expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Pura criatura



                                                                                Pedro Samuel de Moura Torres


 

 

Pura criatura, teus espontâneos instintos e os teus olhos de cristais te fazem o mais autêntico dos animais. Quem dera se gente compartilhasse dessa tua nobre qualidade de saber separar precisamente o teu amor do teu ódio, e se aprenderem como tu, a amarem-se integralmente. Teu olho transmite tua lealdade extraordinariamente sobre-humana expressando a tua ilustre gratidão, tocar a tua existência é uma dádiva que preenche a minha solidão. É como se a necessidade de te ter necessitado a mim me trouxesse um sentimento doce e maternal em meu inepto coração cardeal. Tua inspiradora companhia torna os meus momentos mais suportáveis, escavacando em mim sentimentos sublimemente agradáveis. Quando sinto a tua exalação de emoções tão confiáveis que vem do teu intimo de profundos abrigos aconchegáveis. Admiráveis olhos de casta devoção que me fixam fazendo-me sentir como se eu fosse o teu deus, expondo-me toda a tua eterna gratidão com tua esplendida adoração. Circundas-me como se eu fosse o sol do pequeno universo teu e tu se tornas o centro do meu. Como podes ser tão minúsculo em tua dimensão cabendo tamanho coração? Teus sentimentos extrapolam tua pequenez física evidenciando que a lei não é tão lógica.

Os espelhos dos teus olhos são doces e ternos traduzindo toda inocência de um coração, sabe ser tão belo como uma canção. Sinto-me no paraíso quando estás ao meu canto, um céu de pureza e encanto, de fortes elos sentimentais de apegos tão fieis e leais. Intuis que teu modo de me agradecer não te basta amar-me de todo o coração, mas além de tudo, queres sempre me defender me mostrando que posso contar com toda a tua atenção e assim transformo-me em tua onisciente razão. Protege-me de qualquer um que te pareça um intruso, empenha-se com toda a tua força para que eu não sofra nenhum abuso. Modesta criatura, fazes tudo para compartilhar e viver intensamente tua vida ao meu lado, expressas tanto reconhecimento sem precisar me dizer um obrigado, e apareces sempre comigo sem mesmo ser convocado. Teu oceano de sentimento é tão magnifico que te compreendo a cada movimento. Experimentas e embarcas em minhas aventuras observando atentamente todas as minhas travessuras. De que é feito o teu âmago, qual mágica substância te dota de tantas canduras, que poderoso e amável ser mago te criou? Esforças-te em submergir em meu mundo, arriscas-te se aproximar do meu jeito de ser e agir como se eu fosse teu modelo a seguir. Ser intimo de mim é o teu maior ideal, tua doçura ingênua e sincera faz de ti a companhia mais legal.

Poesia é te ter ao meu lado mostrando-me que sou muito especial. Percebe minha oscilação de humor com tenacidade, tão esperto sem nunca ter ido à faculdade. Lês a minha linguagem corporal e meu tom vocal te apela a compreender o meu comando radical. Um sonho real, um pequeno pedaço de carinho tão natural e que me entendes para todas as horas com um cuidado muito especial. Eres mais lindo ainda quando me recebes com tanto afeto, alegria e acolhimento, sacudindo teu abanador com teus sons barulhentos ao contemplar-me novamente após minha ausência que te doe tristemente. Um pequeno ser de raro lirismo entregando teu amor sem egoísmo. O exemplo fiel de lealdade e mostra a beleza e o encanto com toda majestade, com teu legítimo sentimento de amizade que teu coração íntimo carrega de verdade, para ti serei sempre uma novidade. Eres perfeito em fidelidade para teu amo ainda mesmo se te reclamo. Um pequeno sonho que engrandece a minha realidade, que acalma meus sentidos e nos mostra que Deus é teu autor e te concedeu com sua grandiosa bondade o belo dom da pureza e lealdade.


                                                                                                               Pedro Samuel de Moura Torres