expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Poema: Rosa alexandrina




                                       Rosa alexandrina



       Pedro Samuel de Moura Torres

Rosa alexandrina com tua pureza e formosura que me fascina, com tanta suavidade me lembra uma menina irradiando o eterno amor com tua figura divina. Ornamentada por mãos ocultas que te concedeu tua extasiante fragrância que sempre presente adornou a minha alegre infância. Flor bela e angelical, quão perfume essencialmente natural, me transportava para um mundo misticamente celestial. Teu tom rosa e amarelado, teu contorno fino e delicado, teu cheiro doce e apurado, tenho-a sempre em minhas mãos quando estou apaixonado.

Pedro Samuel de Moura Torres